"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








sábado, 13 de outubro de 2012







"Quanto mais se ama uma mulher mais pronto se está a odiá-la."


 La Rochefoucauld




2 comentários:

Pedro Luis López Pérez disse...

No creo en el sentimientos de posesión o pertenencia; por lo cual, considero que a una Mujer nunca se la ama demasiado, siempre es poco lo que se le puede Amar.
Un abrazo.

Kelly disse...

Pedro,

Não acredito em amor possessivo, mas sim, que se pode amar e odiar uma pessoa tão facilmente a ponto de sentir tudo ao mesmo tempo.
E sim, sempre podemos amar mais e mais, principalmente quando se trata de uma boa mulher.

Abraços