"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








terça-feira, 11 de setembro de 2012






‎"Exatamente porque é tão forte em mim a fome de me dar a algo ou a alguém, é que me tornei bastante arisca: tenho medo de revelar de quanto preciso e de como sou pobre. Sou, sim. Muito pobre. Só tenho um corpo e uma alma. E preciso de mais do que isso."




Clarice Lispector




Dream of Flying by Brian Crain on Grooveshark

4 comentários:

Pedro Luis López Pérez disse...

Esa pobreza es la mayor riqueza que podemos dar para recibir su mismo contenido de delicia y felicidad.
Preciosa Frase, Kelly.
Un abrazo.

Kelly disse...

Pedro,

Essa minha pobreza ainda me fará muito feliz.


Abraços

Saulo Nunes disse...

É lindo seu blog!

BeIjO na Alma!

Kelly disse...

Saulo,

Agradeço de coração.
Seja bem vindo.

Beijo