"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








quinta-feira, 7 de julho de 2011


Eu sou assim, ligada na tomada.
 Sempre querendo encontrar uma razão pra tudo.
Pessoas como eu sofrem mais. Se decepcionam mais.
Por outro lado, crescemos.


2 comentários:

Dé Mattos disse...

Eu tb sou ligada na tomada! Hahah!
Não q eu seja muito agitada, mas pq sou mto intensa. Espero demais, me entrego demais, sonho demais. Mas mesmo que doa um bocado, eu gosto de ser assim. Vivo em constante crescimento!
Beijos querida!
Ah, não sei se tu ja viu pelo face, mas no meu úktimo post sobre as "flores", inclua-se!
Bjo d novo!

Eternus! | Rafah disse...

O blog Eternus! te convida há participar do seguidores e adquirir o selo de qualidade do blog.

Abraços,
http://eternizadoempalavras.blogspot.com/