"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








quarta-feira, 12 de setembro de 2012







"Não tente possuir a vida — isso é o que o ego tenta fazer.
Não tente agarrá-la, permita ser possuído por ela. 
Seja subjugado por ela, seja inundado por ela.
 E você saberá tão profundamente que nunca poderá dizer "eu sei". 
Você saberá tão intimamente que não poderá reduzi-la a conhecimento.
 Apenas coisas superficiais podem ser reduzidas a conhecimento. 
Quanto mais profunda é uma verdade, mais difícil é reduzi-la a conhecimento.
O conhecimento parece tão pálido, e a verdade está tão viva.
O conhecimento é descorado, insensível, e a verdade é a batida do coração,
a circulação do sangue, a respiração do ar, o amor, a dança."



Osho


_/\_


2 comentários:

Pedro Luis López Pérez disse...

El conocimientos es superficial y artificioso. La verdad es la esencia del Espíritu Humano...Su Verdadera Integridad.
Un abrazo y beijos.

Kelly disse...

Pedro,

Se somos verdadeiros com nós mesmos, encontramos a verdadeira essência.

Beijo