"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








quinta-feira, 20 de setembro de 2012








"Não se acostume com o que não o faz feliz, 
revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças,
mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!"




Fernando Pessoa



4 comentários:

Will Moa disse...

Pessoa sempre sabia o caminho mais curto que nos toca por dentro.

Como canta o Caetano: "caminhando contra o vento, sem lenço sem documento..."

Um abraço e ótimo final de semana para você, Kelly!

Kelly disse...

Will,

Ótimo final de semana pra ti.

Beijo

A Procura da Luz que Pretendo Beber! disse...

Acalme esse seu coraçãozinho querida por favor!.....Beijosss

Tenha um ótimo final de semana.

Kelly disse...

Delano,

O coração está calmo e tranquilo.

Semana linda pra você.


Beijos