"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








terça-feira, 21 de agosto de 2012









"... mas a fé, abençoada seja ela para todo o sempre, 
além de arredar montanhas do caminho daqueles que do seu poder se beneficiam,
 é capaz de atrever-se às águas mais torrenciais e sair delas enxuta."



José Saramago



2 comentários:

Will Moa disse...

Fé tem disto: o inexplicável...

Lindíssimo post, de muito bom gosto, como sempre.

Ótimo final de tarde para você, Kelly.

Kelly disse...

Will,

Ainda bem que existe a fé que nos salva sempre.

Ótima noite pra você.