"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








sábado, 4 de fevereiro de 2012


É no olhar, sobretudo, que a amizade se confirma. É no jeito de olhar que nos reconhecemos no primeiro momento, nós, amigos recentes de longas datas. Isso porque amigo tem esse olhar bom: ele nos olha como se realmente quisesse nos ver, sem nenhum outro interesse que não seja a oportunidade boa e rara de partilhar amizade. Ele nos vê e permanece ao nosso lado, esse conforto que palavra alguma é capaz de traduzir. Esse detalhe grandioso que faz toda a mágica acontecer, porque amar é também a arte de cuidar com os olhos.

3 comentários:

QUIM disse...

bem verdade ..dos maiores carinhos o do olhar..beijo..saudades de te ler..bj

* Dé * disse...

Verdade amorzinho meu. O olhar é revelador. Esses dias uma amiga esteve me dando um oizinho no trabalho e disse que estava bem, quando ela saiu eu liguei e disse a ela "teus olhos não me enganam" e eu estava realmente certa.

Que saudade daqui!
Um beijo grande!
<3

Talita disse...

oi linda, obrigada por aparecer lá nos blogs, gostoso receber um comentário seu. te seguindo aqui! bjs