"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








sexta-feira, 23 de dezembro de 2011




Amor não tem garantia, mas tem devolução. Pode começar do nada, pode acabar de repente, pode não ter fim. Mas tem sempre o meio. Amor tem gosto de pele, língua e segredo. Amor tem gosto de cobertas, descobertas e travesseiro. Você imagina quantas meninas existem em mim? Toda mulher é uma surpresa, uma torta mil-folhas, um bombom diferente em um lindo papel celofane. Quer provar? Eu posso acordar doce, ficar amarga e até dormir ácida sem você perceber. Mas eu quero que você perceba. Eu quero que você se alimente do que há de melhor e pior em mim. Eu quero te mostrar cada gosto, te misturar, te revirar o estômago, te virar do avesso, jogar a receita fora. (Nada de banho-maria!). O amor não tem regras, o desejo não tem limites. 


3 comentários:

QUIM disse...

Amei esse texto..muito profundo e muito verdadeiro..querida passando para te desejar um Santo Natal..bjs...

Tânia Camargo disse...

Oi Kelly!
Agora é que fui ver vc em meu blog, querida!
Obrigada... Seguindo vc tbm! *__*
Td muitoooo lindo por aqui...
Ainda voltarei a ativar meu blog... Assim que minha voz voltar a ponta de minha caneta!Rsrsr..
Bjs em seu coração e desejos de um Feliz e abençoado Natal.

Moran, andarilho disse...

Kelly, lindo amor de desejos. De cumplicidade e entendimento. Desejo-lhe um ótimo natal, de muitas luzes e cores... Bjs, Moran