"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








domingo, 11 de agosto de 2013





"É perdendo a liberdade que a gente descobre que não se encaixa, é perdendo alguém que a gente descobre que não vale a pena lutar por futilidades, é perdendo o apoio que a gente descobre que o resto do mundo não para só porque nosso mundo parou. A gente vai aprendendo a viver assim, na marra, no grito, no sufoco, no impulso. Eu quis mudar o mundo, quis ser brilhante, quis ser reconhecida. Hoje eu quero bem pouco e prefiro me concentrar no agora do que planejar um futuro incerto. Eu me libertei da culpa e dei de cara com algo novo: não me encaixo, e aceito. Não é justo perder as asas no momento em que se descobre tê-las. É preciso poder voar, é preciso ter uma visão estratégica das janelas. Ver o sol e não poder tê-lo é absurdo.

Então eu deixo algumas coisas passarem incompletas porque tenho consciência de que certas palavras ainda não têm tradução. Por mais que eu grite, vai ter quem não entenda, não aceite. O que eu não aceito é ter nascido num mundo tão grande e conhecer só uma pequena parte. Vou voar. Quem conseguir compreender, que me acompanhe".


Verônica Heiss




4 comentários:

Gugu Keller disse...

Aceitar a própria pequenez é tornar-se gigante.
GK

Sayuri Okamoto disse...

não precisa de companhia, precisa só se encontrar nesse vasto mundo de gigantes poucos(ironicamente falando)

abraços e dizendo que eu voltei tentando ser mais presente, se puder conferir meu espaço agradeceria ♥

Grata!

Samuel Balbinot disse...

Boa noite Kelly.. essa questão de liberdade é pra se pensar muito né.. o certo é que não podemos prender o outro e nem a nós mesmos.. eu sou do todo e o todo é meu tb bela postagem escolhida por vc .. linda noite e pra nós gauchos aqui abaixo de zero ng merece rsrs bjs

Samuel Balbinot disse...

Boa noite Kelly.. não sei se conheces mas mesmo assim vou te passar.. vi uns videos da Cristina Cairo.. muito interessantes e tb consegui o livro dela linguagem do corpo em pdf.. se desejar me mande um email ok.. achei tudo muito bom ou tb podes procurar o nome dela no youtube que tem muitos audios dos programas sempre abordando coisas muito boas.. linda noite bjs