"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013






"Você prometeu que estaria no outro trapézio
quando eu soltasse o meu,não prometeu?
Por isso eu balançava de olhos fechados.

Sem medo.
Por isso eu ficava de cabeça pra baixo nesse pedaço de madeira suspenso por duas cordas.
Você garantiu que me seguraria pelos dois punhos e me levaria para o outro lado.
Que haveria alguém no fim do meu salto.
Você juntou os pés e jurou que não me deixaria cair nesse número sem rede.
Com a cara no picadeiro.
Foi por acreditar em você que gasto mais uma das minhas vidas.
Morro mais uma vez pela sua ausência".



Eduardo Baszczyn



2 comentários:

Will disse...

A decisão de se entregar a um amor, às vezes, é jogar-se de um penhasco...

Kelly disse...

Will,

Pois não deveria ser. Amor deveria te elevar, não te afundar em um abismo.