"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








sexta-feira, 21 de dezembro de 2012




"Todo o bem que eu puder fazer, toda a ternura que eu puder demonstrar a qualquer ser humano,
 que eu os faça agora, que não os adie ou esqueça, pois não passarei duas vezes pelo mesmo caminho."


James Greene





4 comentários:

Gizelle disse...

Assim temos que seguir,sempre.

Kelly disse...

Gizelle,

Sim, tem toda razão.
Acredito nos raros de coração puro...estes que fazem a diferença por onde passam.

Beijo pra ti.

J. Rios disse...

Que não deixemos para amanhã o que podemos fazer hoje!

Abraços

sin-parangon.blogspot.com

Kelly disse...

J. Rios

Que não percamos tempo.