"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








domingo, 9 de setembro de 2012







‎"Quantos defeitos sanados com o tempo eram o melhor que havia em você? 
Quantas canções que você não cantava hoje assobia pra sobreviver? 
Quantas pessoas que você ama hoje amam você? "



Oswaldo Montenegro






6 comentários:

Sayuri Okamoto disse...

e onde ficam as palavras ditas...precisa mesmo não receber em troca e só amar amar amar e amar...

beijos e uma linda semana ♥

Kelly disse...

Sayuri,

Saudade de você por aqui.

Concordo contigo. Basta amar e amar,
se é recíproco ou não o tempo irá dizer.

Beijos e uma linda semana pra ti!

Will Moa disse...

Bom dia, Kelly.

Esse poema cantado pelo Oswaldo, nos faz refletir sobre o ponto em que realmente alcançamos na vida.

Ótima semana para você!

Kelly disse...

Will,

Pois é Will, nos faz pensar em que ponto realmente alcançamos, mas será que alcançamos o que queríamos?
Me pergunto sempre se estou onde queria.

Semana de luz pra ti.

Abraço com carinho!

Pedro Luis López Pérez disse...

Preciosas Frases.
Vengo del blog de Teca -Sedimentos- y me ha encantado tu blog.
Si me lo permites, me hago tu seguidor.
Un abrazo.

Kelly disse...

Pedro Luis,

Obrigada. Seja bem vindo.

Abraços