"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








domingo, 17 de junho de 2012






Tá cansada, senta. Se acredita, tenta. Se tá frio, esquenta. Se tá fora, entra.
 Se pediu, agüenta. Se sujou, cai fora. Se dá pé, namora. Tá doendo, chora.
 Tá caindo, escora. Não tá bom, melhora. Se aperta, grite. Se tá chato, agite.
 Se não tem, credite. Se foi falta, apite. Se não é, imite… 
Se é do mato, amanse. Trabalhou, descanse. Se tem festa, dance. 
Se tá longe, alcance. Use sua chance.


Lenine


2 comentários:

Sayuri Okamoto disse...

temos chances diárias, e nunca as usamos como se deve...

beijos

Valéria disse...

OI Kelly,saudades de vc também flor,ando uma pouco corrida aqui devido ao final de semestre na facu,mas assim que puder volto a minha rotina do blog.Por aqui continua tudo lindooo


Execelente semana

bjs