"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








sábado, 25 de fevereiro de 2012





E você me pede
Pra ter paciência
E juízo, e juízo
Mas o que eu gosto
É de andar na beira
Do abismo, abismo.

Rita Lee


2 comentários:

Will disse...

Os caminhos mais tênues são os que oferecem as paisagens mais belas...

Um abç!

Delano Alexandria disse...

Cuidado menina flor, os abismos costumam ser profundos, mas pode ficar tranquila que eu lhe seguro com meus braços de guerreiro...rsrsrsr

Um bom final de semana pra ti!