"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








quinta-feira, 21 de julho de 2011


E quem tem Deus no coração sabe que não a mal que vingue, 
nem inveja que maltrate, nem inimigos. 
Por que pra todo mal, há cura.

3 comentários:

Valdicéia Mendonça disse...

Amém!!!
Miga, hoje você já deve ter percebido pelos meus comentários curtos que não estou legal, estou tristinha, mas nem por isso deixei de passar para desejar um maravilindo dia para você.
Tudo em porções dobradas na sua vida sempre!!
Beijokas!!!
Adoro você!!!

Dé Mattos disse...

Que menininha liiinda!

E com certeza sempre tem cura. Pra tudo. Pode até demorar, mas ela vem!
Sábio Caio!
Ó, fiz um msn só pras amigas blogueiras, se quiser add pra gente papear.

oqtempordentro@hotmail.com

Beijo lindeza minha!

Kelly disse...

Dé que ideia maravilhosa...
Amei e vou add com certeza...
Beijinhos minha Dé linda!!