"No dia em que a flor de lótus desabrochou
A minha mente vagava, e eu não a percebi.
Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida.
Somente agora e novamente, uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei do meu sonho sentindo o doce rastro
De um perfume no vento sul.
Essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade.
Pareceu-me ser o sopro ardente no verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim
Que ela era minha, e que essa perfeita doçura
Tinha desabrochado no fundo do meu coração. "

Rabindranath Tagore








quinta-feira, 30 de junho de 2011

Coisas que eu sei



Eu quero ficar perto de tudo que acho certo
Até o dia em que eu mudar de opinião
A minha experiência meu pacto com a ciência
Meu conhecimento é minha distração...

Eu gosto do meu quarto do meu desarrumado
Ninguém sabe mexer na minha confusão
É o meu ponto de vista não aceito turistas
Meu mundo tá fechado...Pra visitação...

Danni Carlos


4 comentários:

Bibiana Benites ★ disse...

Olá Keli! Feliz com tua visita. Seja bem-vinda ao "Enttreaspas". Adorei tudo por aqui também. Muita doçura e sensibilidade, bem como gosto!
Beijos flor.
Já te sigo também : )

Franciele disse...

Oieee, adorei teu cantinho...estou te seguindo.
beijooos

Lis disse...

Keli...ta tudo muito fofo aquiii!!!

Obrigada por seguir meu outro blog!

Ótimo final de Semana!!!

bjosss

Carol Santos disse...

Ola Keli.... é um prazer conhecer seu blog assim no começo... logo veremos seu crescimento!

Ja estou seguindo... bjos